Enel firma acordo com UFF para pagamento de dívida de R$ 19,8 milhões

  • 08/01/2018 - 18h06

Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil

A concessionária de distribuição de energia Enel Distribuição Rio firmou acordo com a Universidade Federal Fluminense (UFF) para pagamento da dívida de R$ 19,8 milhões da instituição universitária, referente a contas de luz vencidas. Em nota divulgada hoje (8), a Enel esclarece que, do total, já recebeu R$ 6,2 milhões da UFF, no final de dezembro passado. O restante da dívida será pago em parcelas a partir deste mês de janeiro.

Cerca de R$ 3 milhões foram pagos com recursos do orçamento da própria universidade, enquanto R$ 2,9 milhões foram repassados via termo de descentralização pelo Ministério da Educação (MEC), de acordo com informação da assessoria de imprensa da UFF.

O reitor da universidade, Sidney Mello, comemorou a religação do fornecimento da energia da reitoria, como parte do acordo assinado, além da energização dos novos prédios do Instituto Biomédico, em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro, e do Serviço de Psicologia Aplicada, situado em Campos, no norte do estado. Mello disse que o saldo do débito “será parcelado em 24 meses, com base em negociação a ser levada ao MEC".

O reitor lembrou que o Instituto Biomédico, inaugurado em 2014, não estava operando por falta de energia: “Nada melhor do que começar o ano de 2018 com o funcionamento do nosso novo Instituto Biomédico”, comemorou Mello. Ele disse ainda que, ao longo deste mês, os professores já podem começar a planejar a mudança para o novo espaço.

O vice-reitor da UFF, Antonio Claudio da Nóbrega, destacou que o acordo inaugura uma nova fase do relacionamento da instituição com a Enel, que pode avançar “no desenvolvimento de parcerias em torno de projetos sustentáveis, de eficiência energética, visando o bem da UFF e da comunidade em geral”.

O novo Instituto Biomédico está localizado no Valonguinho, região central de Niterói. Com sete andares, o prédio abriga laboratórios, salas de reunião e auditório para atender às atividades de pesquisa de diversos programas de graduação e pós-graduação da UFF em vários campos do conhecimento.

Segundo a UFF, o prédio foi construído com conceito de sustentabilidade, destacando o reaproveitamento de água, descarte de resíduos atendendo a normas de biossegurança, energia com gerador e canalização de gases especiais.

Edição Denise Griesinger

Ir para a versão desktop