Governador argentino nega propinas da Odebrecht em obra de gasoduto

  • 11/08/2017 - 17h59

Da Agência EFE

O governador da província de Córdoba, Juan Schiaretti, afirmou nesta sexta-feira (11) que a Odebrecht venceu de forma transparente a licitação para a principal rede de gasodutos da região e que nunca tentou pagar propinas para ter o direito de realizar as obras. A informação é da EFE.

"Não preciso fazer qualquer comentário além do que foi dito pelo presidente e pelo ministro de Justiça, que conhecem o caso muito mais do que eu. Eles disseram claramente que não há nenhuma irregularidade em Córdoba e que as obras têm que continuar", disse Schiaretti, em uma entrevista à emissora Canal 8.

Um parlamentar do Partido Justicialista acusou a construtora brasileira de ter pago propina para vencer a licitação para a construção da rede de gasodutos de Córdoba, obra que começou em janeiro deste ano, com o custo de US$ 149 milhões.

Perguntado diretamente sobre uma possível tentativa de corrupção da Odebrecht na província, o governador foi taxativo: "absolutamente não. Não houve nem tentativa e jamais teríamos permitido isso. Aqui houve uma licitação internacional transparente e ganharam as empresas que estão fazendo as obras", afirmou.

A Odebrecht foi uma das companhias que venceu a licitação para a construção das seis redes de gasodutos de Córdoba e começou as obras ainda no ano passado. Schiaretti já tinha afirmado em maio, na inauguração de um dos trechos do gasoduto, que a Odebrecht não tinha tentado pagar propinas em Córdoba.

"A empresa brasileira trabalha bem, rápido e cobra barato. Portanto, ninguém vai poder parar as obras dos gasodutos", disse.

"Eu não posso falar do passado da Odebrecht. Mas posso dizer que em Córdoba a licitação foi feita com absoluta transparência e a empresa ganhou porque fez a oferta mais barata. Não há nenhuma investigação em andamento", afirmou o governador na época.

Ir para a versão desktop